O zootecnista Henrique Luis Tavares é formado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, presidente da Comissão de Zootecnia do CRMV-SP, membro do Sindicado Paulista de Zootecnistas, conversou com a assessoria de comunicação do CRMV/PB sobre a profissão e o que esperar para o futuro.

CRMV-PB – Em uma entrevista no ano de 2010, você falava sobre a falta do conhecimento da sociedade dos governos sobre o que realmente é o Zootecnista e o que ele faz, você observou  alguma mudança, como é que está o cenário atual?

Henrique Tavares (HT) – Tá melhorando. O cenário e o campo de trabalho está crescendo para os Zootecnistas, a sociedade tem entendido um pouco melhor, principalmente pelo trabalho dentro dos Conselhos de propagar um pouco mais quais são as atribuições, as competências destes profissionais. Então, o campo de trabalho do Zootecnista está aquecido principalmente pelo desenvolvimento do agronegócio brasileiro, nosso PIB agropecuário no ano passado fechou em 23% mesmo com a crise econômica que a gente teve. E a inserção do Zootecnista no campo de trabalho trazendo este desenvolvimento agropecuário no país tem sido bastante procurada, o Zootecnista também tem achado colocação no mercado em locais onde criam animais silvestres, animais de PET de Companhia e também indústrias que processam alimentos de origem animal.

CRMV-PB – Em 2016 é comemorado os 50 anos da Zootecnia, o que esperar para o futuro?

Henrique Tavares (HT) – A gente ta esperando um desenvolvimento cada vez maior e uma inserção dos profissionais cada vez mais dentro do mercado de trabalho. Como eu disse, a ciência Zootecnia está em constante evolução e o conhecimento do Zootecnista está sendo muito nas empresas agropecuárias atuais, então a gente está com bastante perspectiva de que a profissão do Zootecnista seja realmente consolidada e que tenha o valor que busca pela qualidade técnica de seus profissionais.

CRMV-PB – Na sua opinião qual é a importância dos cursos sobre a responsabilidade técnica que são oferecidos pelos Conselhos?

É muito importante que o Conselho ofereça isso, eu acho que as vezes universidades deixam um pouco a desejar no tema de Responsabilidade Técnica, principalmente que envolve leis específicas  relacionados no exercício da profissão tanto do Médico Veterinário quanto do Zootecnista, e é importante também para elucidar algumas dúvidas que tem do próprio Conselho, as vezes dos profissionais que embarcam a fiscalização do seu exercício profissional para que tenham um conhecimento mais aprofundado, o que pode dos seus deveres e dos seus direitos relacionados a RT dos empreendimento ligados a profissão do Zootecnista.

Assessoria de Comunicação CRMV/PB