agosto de 2016

Os médicos veterinários são responsáveis pela promoção da saúde e do bem-estar animal, pela saúde pública e segurança alimentar. Os serviços veterinários são considerados um bem público mundial. A educação de alta qualidade é a base da formação de profissionais da área com os conhecimentos necessários para garantir um trabalho com atributos mínimos necessários à população, aos animais e ao planeta. Mas, em muitos países, a educação veterinária não consegue cumprir os requisitos básicos para a entregar serviços adequados à sociedade.

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) propôs, em 2012, uma lista de competências mínimas necessárias para a formação dos médicos veterinários pelo mundo. O documento, publicado do site da organização, prepara o recém graduado para o chamado “Dia 1”, ou seja, seu primeiro dia de atuação como profissional. Nessa data, o estudante deve ter cumprido em sua carga horária, na universidade, todos os requisitos recomendados pela OIE. Dessa forma, a Organização Mundial de Saúde Animal espera que ele se torne um profissional mais preparado e completo, que poderá oferecer um trabalho de qualidade à sociedade.

A publicação inclui competências específicas e avançadas, como epidemiologia, doenças transfronteiriças, zoonoses, doenças emergentes e re-emergentes, Medicina Veterinária preventiva e programas de controle, higiene alimentar, conceitos sobre produtos veterinários, bem-estar animal, legislação veterinária, código de ética, certificações, e habilidades de comunicação, organização de serviços veterinários, procedimentos de inspeção e certificação, gestão de enfermidades contagiosas, higiene de alimentos, aplicação de análise de risco, pesquisa, estrutura do comércio internacional e administração e gestão. Confira aqui material na íntegra. Confira, também, o material traduzido para português.

Em setembro de 2012, a OIE também publicou  documento com sugestões de currículo mínimo para os cursos de Medicina Veterinária. A proposta acompanha as recomendações sobre as competências mínimas para os médicos veterinários recém graduados. A OIE ressalta que não recomenda a adoção de um currículo único mundial, já que cada país tem suas particularidades e as universidades sua autonomia para aplicação dos currículos. Confira a versão em inglês e a versão em espanhol.

Iniciativas do CFMV

Em consonância com o que recomenda a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) desenvolve o Projeto Estratégias de Ensino-Aprendizagem, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento das competências humanísticas nos futuros médicos veterinários, conforme determinação das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) do curso de Medicina Veterinária. A ideia é trabalhar não só as competências técnicas dos profissionais, mas também outras competências, como Liderança, Atenção à Saúde, Comunicação, Tomada de Decisão, Administração e Gerenciamento e Educação Permanente.

Conheça o Projeto Estratégias de Ensino-aprendizagem: Parcerias são firmadas entre o CFMV e universidades do país para desenvolver o Projeto Estratégias de Ensino-aprendizagem

Fonte Assessoria de Comunicação CFMV