O Departamento de Agricultura, Reforma Agrária e Desenvolvimento Rural (DALRRD) confirmou um surto de influenza aviária H5 em uma fazenda comercial na província de Gauteng. As autoridades sul-africanas afirmaram que cerca de 300 aves morreram do vírus na granja comercial de poedeiras. Após a confirmação da doença, as aves do galpão afetado foram imediatamente destruídas e as autoridades veterinárias de Gauteng colocaram a fazenda em quarentena, enquanto investigam as causas do surto.

O DALRRD informou que foram coletadas amostras a serem testadas com urgência para determinar qual a patogenicidade da doença (HPAI ou LPAI), bem como para determinar o tipo N do vírus. Até o momento, os resultados permanecem pendentes. Entretanto, faz-se necessário destacar que esta fazenda também fez parte do surto de influenza aviária altamente patogênica (HPAI) H5N8 em 2017.

As autoridades veterinárias estão realizando o rastreamento dos animais para determinar a extensão do surto. O DALRRD solicitou a todos os avicultores, bem como os que têm aves criadas por hobby ou em zoológico, a implementarem várias medidas de biossegurança, objetivando evitar a dispersão da doença.

As autoridades sul-africanas afirmaram ainda que também foram notificadas sobre a morte de grandes pássaros selvagens em Stutterheim, no Cabo Oriental. As investigações de acompanhamento estão em andamento e ainda não há uma conclusão para a morte desses animais.

Mapa-PB