Home/Notícias/Residentes de Medicina Veterinária participam do combate à pandemia

Residentes de Medicina Veterinária participam do combate à pandemia

Com as atividades universitárias suspensas, muitos Programas de Residência em Medicina Veterinária voltaram suas baterias ao combate à covid-19. O novo coronavírus entrou na pauta da formação dos profissionais, seja no atendimento e orientação à população, nas pesquisas ou na Atenção Básica e na Vigilância em Saúde.

“Na Atenção Primária à Saúde, os residentes têm a oportunidade de trabalhar com enfermeiros, psicólogos, fonoaudiólogos, educadores físicos, odontólogos, assistentes sociais. Podem aprender e mostrar o papel do médico-veterinário na saúde única, na melhoria da saúde integral, numa visão interprofissional” esclarece a médica-veterinária Débora Rochelly, tutora do Núcleo de Medicina Veterinária do programa de Residência Multiprofissional em Atenção Primária à Saúde (RMAPS), no Centro Universitário de Patos (Unifip).

BAHIA

Os médicos-veterinários dos Programas de Residência da Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia (Emevz) da Universidade Federal da Bahia (Ufba) estão atuando em duas frentes durante a suspensão das atividades acadêmicas. Por telefone e WhatsApp, respondem dúvidas sobre a covid-19 e os animais de estimação, de segunda-feira a sexta, das 8h às 16h, pelo número (71) 3283-6736. No plantão telefônico, os residentes têm a supervisão de um preceptor e apoio das comissões regionais de Saúde Pública e de Bem-Estar Animal do Conselho Regional de Medicina Veterinária da Bahia (CRMV-BA).

Ainda na Ufba, a equipe do Hospital de Medicina Veterinária Renato Renato Rodemburg de Medeiros Neto (Hospmev) está produzindo protetor facial (face shield) para residentes, técnicos e professores da unidade, que foi reaberta no dia 4 de maio. O excedente foi doado ao Hospital Universitário Professor Edgard Santos (Hupes/Ufba), mais conhecido como Hospital das Clínicas.

Já no curso de Medicina Veterinária da União Metropolitana de Educação e Cultura (Unime), do município de Lauro de Freitas, os professores disponibilizaram a página do instagram @veterinaria_unime para responder perguntas dos internautas sobre isolamento social, a relação entre a covid-19 e os animais entre outras.

DISTRITO FEDERAL

Na Universidade de Brasília (UnB), os alunos do Programa de Residência Médica-Veterinária que atuam no Hospital Veterinário (HVet) elaboraram um plano de contingência para que a retomada no atendimento do hospital, prevista para 15 de junho, ocorra sem que os profissionais sejam colocados em risco.

O plano foi elaborado de forma a conter instruções que também sirvam a clínicas e hospitais veterinários da capital. “Podemos oferecer essa consultoria gratuita a esses estabelecimentos, levando em consideração as particularidades físicas e o espaço de cada um”, explica Bryam Amorim Santana, médico-veterinário residente que participou do trabalho.

Ele lembra que a função do médico-veterinário não é só atender os animais, mas também está ligada à saúde pública. “É um aprendizado muito importante trabalhar no enfrentamento de uma crise de saúde pública. Precisamos ter ideia de como se faz um plano de contingência e como trabalhar para auxiliar a saúde humana”, diz.

O documento foi elaborado por residentes do segundo ano das seguintes áreas: patologias clínica e veterinária, doenças infecciosas e parasitárias, anestesiologia, anatomia patológica, laboratórios, clínicas médica e cirúrgica, de grandes animais e de animais silvestres.

PARAÍBA

Médicos-veterinários residentes do programa de Residência Multiprofissional em Atenção Primária à Saúde (RMAPS) estão atuando juntamente com outros profissionais de saúde no enfrentamento da pandemia nos municípios de Patos e Santa Luzia.

Suzanna Lins e Emmanuel Assis integram a equipe que presta orientação à população, dentro das Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Patos. Na Vigilância em Saúde, participam das barreiras sanitárias na rodoviária local, recepcionando o orientando passageiros sobre os cuidados de higiene e distanciamento social. Também integram outras ações da prefeitura para levar informação a quem frequenta o mercado público e o comércio local.

Em Santa Luzia, o residente Pedro da Silva também atua na UBS, na Vigilância em Saúde. Realiza o atendimento virtual (TeleSaúde), esclarecendo dúvidas da população sobre a covid-19, entre outras ações de educação em saúde.

RIO DE JANEIRO

Assim como na Ufba, médicos-veterinários do curso de Residência em Medicina Veterinária da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal Fluminense (UFF) estão integrando um teleatendimento para esclarecer dúvidas sobre os impactos da covid-19 em animais domésticos e os cuidados a serem tomados durante o período de distanciamento social.

A iniciativa é realizada em parceria com o Departamento de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses, da Fundação Municipal de Saúde da Prefeitura de Niterói, onde fica a universidade. O atendimento dos residentes é feito pelo telefone (21) 2613-3246, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

SÃO PAULO

Estado com o maior número de casos de covid-19, São Paulo protagoniza várias iniciativas envolvendo residentes. Programas de residência em Medicina Veterinária da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (FMVA-Unesp, campus Araçatuba; FMVZ-Unesp, campus Botucatu; e FCAV-Unesp, em Jaboticabal), além da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP) estão com equipes mobilizadas.

Os residentes da FMVA-Unesp estão atuando na Vigilância Epidemiológica no combate à covid-19, apoiando o registro e análise de dados da pandemia, e em atividades no Centro de Controle de Zoonoses. “Nossos residentes foram treinados a orientar os pacientes e são acompanhados pelos responsáveis técnicos”, afirma Alexandre Lima de Andrade, supervisor do Hospital Veterinário da FMVA-Unesp.

Entre as ações da FMVZ-Unesp, 32 residentes participam do Núcleo Interno de Regulação (NIR) do Hospital das Clínicas de Botucatu. Em parceria com enfermeiros e funcionários, fazem gerenciamento de leitos e regulação de vagas para o Ambulatório de Triagem Especial do setor de infectologia do HC. Além disso, em parceria com a Vigilância Sanitária, 12 médicos-veterinários residentes compõem as equipes de trabalho para orientar sobre medidas de prevenção para evitar a contaminação dos alimentos pelo coronavírus em mercados e pequenos comércios.

Membro do programa de residência da FCAV-Unesp, a professora Karina Paes Bürger, explica que a atuação dos médicos-veterinários residentes no Centro de Atendimento ao Coronavírus (CAC), na Atenção Básica e na Vigilância em Saúde estimula a integração e tem como objetivo fortalecer a capacidade de resposta dos serviços de saúde em Jaboticabal. “Esses profissionais desenvolvem atividades em toda a cadeia de ações de prevenção, laboratório, ambiente e orientação sobre higiene, uso de equipamentos de proteção, conhecimento sobre todas as formas de transmissibilidade e sobre virologia, informação epidemiológica e proteção à saúde”, ressalta.

Entre as ações da FMVZ-USP estão o convênio firmado com o Centro de Controle de Zoonoses e a integração ao núcleo do Hospital Universitário (HU) da USP para colaborar com o diagnóstico molecular da covid-19. “Realizamos a pesquisa de SARS-CoV-2 nas amostras recebidas de hospitais, contando com pesquisadores e alunos de pós-graduação”, afirma o coordenador Paulo Eduardo Brandão, professor do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal, enfatizando que médicos-veterinários têm uma sólida formação em zoonoses e saúde pública, por isso são altamente capazes de prestar auxílio.

Os residentes da FMVZ-USP também abordam e aplicam questionários aos pacientes na entrada do HU; fazem compilação e atualização de dados para encaminhamento dos casos, assim como a intermediação dos casos suspeitos entre o HU e o Hospital das Clínicas (HC) para possível transferência. “Isso comprova que somos agentes de saúde. Temos docentes envolvidos em pesquisas, médicos-veterinários residentes participando em ações diretas no HU, ou seja, engajamento total”, diz o coordenador André Zoppa, diretor do Hospital Veterinário da instituição.

Saiba mais sobre a atuação dos residentes no enfrentamento à pandemia da covid-19:

Residentes do Hospmev-Ufba combatem covid-19 com informações à população

Residentes de Medicina Veterinária da UnB contribuem no combate à Covid-19

Entenda o papel do veterinário na oferta de saúde única

A FMVZ na luta contra a COVID-19

Instituições de ensino entram na luta contra a Covid-19

Fonte Assessoria CFMV

2020-05-29T19:29:32-03:00 29/05/2020|Notícias|