O Presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), Benedito Fortes de Arruda, concedeu entrevista ao Rural Notícias, do Canal Rural, sobre os desdobramentos da Operação Carne Fraca. Arruda ressaltou que os profissionais investigados podem responder a processo ético e, se julgados culpados, perder o registro profissional.

“A questão se fundamenta no caráter”, resumiu o Presidente do CFMV. “O que nos interessa é que ele tenha consciência da responsabilidade de que está tratando de alimentos para o ser humano”, ressaltou Benedito, ao se referir aos médicos veterinários que atuam na inspeção de alimentos.

Na sexta-feira (17), o CFMV enviou um ofício aos Conselhos Regionais solicitando que adotem as providências necessárias para a instauração dos respectivos processos ético-disciplinares.

Veja aqui a entrevista na íntegra

Fonte CFMV (matéria acessada em 22/03/17)