28 de abril de 2016

A educação é a base para a formação de um profissional competente e capacitado para atender às demandas da sociedade. No caso do médico veterinário, não é diferente. No Dia Mundial da Educação, celebrado em 28 de abril, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) parabeniza todos os professores que atuam em prol de um ensino de qualidade e pensam novas formas de transmitir o conhecimento com inovação, acompanhando as demandas de uma sociedade cada vez mais conectada.

A preocupação com o ensino faz parte do nosso planejamento estratégico, por isso, o CFMV atua em cooperação com o sistema de ensino no alcance da excelência na qualificação dos profissionais.

O presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária, Benedito Fortes de Arruda afirma que a educação é a pedra fundamental para a formação do homem, com reflexo para a sociedade e o país.

“É a educação que nos coloca em situação de igualdade, respeito mútuo, valorização e, acima de tudo, que nos evidencia na condição de verdadeiros cidadãos. Seremos fortes, independentes, resolutos, competentes quando os governos Federal, Estaduais e Municipais se tornarem responsáveis e darem à educação, com consciência e compromisso, a dignidade de tratamento e o reconhecimento de sua importância para o desenvolvimento do nosso país, com ordem e progresso”, afirma Arruda.

Iniciativas do CFMV

Uma das iniciativas de destaque do CFMV, o Projeto Estratégias de Ensino-Aprendizagem, tem levado, desde 2013, metodologias ativas às Instituições de Ensino Superior (IES) do país. O projeto já conta com a adesão de mais de 20 cursos de Medicina Veterinária.

O objetivo do Projeto é que competências como Liderança, Atenção à Saúde, Comunicação, Educação Permanente, Tomada de Decisão, Administração e Gerenciamento sejam trabalhadas em sala de aula por docentes e estudantes.

Segundo o presidente da Comissão Nacional de Educação da Medicina Veterinária do CFMV, Antônio Felipe Wouk, o projeto casa com a proposta de um ensino capaz de formar líderes e agentes de transformação social.

“O desafio curricular da universidade contemporânea é proporcionar uma educação humanística e formar o estudante para trabalhar com ciência, tecnologia e responsabilidade social nas questões que enfrentará em suas atividades profissionais, educando para a cidadania”, afirma Wouk.

É consenso entre as IES participantes do Projeto que a renovação de metodologias pedagógicas prepara melhor os futuros profissionais para o mercado de trabalho e para enfrentar desafios que vão além do ensino formal.

Além disso houve reflexo na busca de informações e troca de conhecimentos entre os estudantes e maior entusiasmo no ensino por parte dos professores.

Outra iniciativa promovida pelo CFMV anualmente e que dá a coordenadores de curso e docentes a oportunidade de debater a realidade e o futuro do ensino da profissão é o Seminário Nacional de Educação da Medicina Veterinária, evento mais tradicional e abrangente da área no país.

Recentemente, o CFMV também elaborou um estudo, a partir de ampla consulta nacional com envolvidos na educação veterinária, para subsidiar uma proposta de atualização das Diretrizes Curriculares Nacionais da Medicina Veterinária. O documento será encaminhado ao Conselho Nacional de Educação.

“O futuro da aprendizagem da Medicina Veterinária no país é o futuro da profissão médico veterinária. A educação médico-veterinária segue fragmentada e desatualizada e para superar esta realidade o CFMV defende o desenvolvimento de um ensino transformador por meio de um aprendizado informativo, formativo e transformador”, diz Wouk.

Sobre a data

Um encontro entre participantes de 180 países durante o Fórum Mundial da Educação deu origem à data em que se celebra o Dia Mundial da Educação. O evento ocorreu há quinze anos, na cidade de Dakar, no Senegal, quando foi assinado um documento com o compromisso de universalizar o acesso à educação. O Fórum é considerado um marco para a educação global.

Fonte Assessoria de Comunicação do CFMV