O IBAMA preparou um texto no qual explica sobre o comportamento que a população deve ter em relação aos animais que estão reproduzindo.

Tentando ajudar, muitas pessoas retiram os filhotes dos seus pais, deduzindo  erradamente que as crias estão abandonadas. Isto pode causar a morte e posterior diminuição da espécie naquele local.

Veja a seguir:


















 

imagem:IBAMA

 

Estamos novamente na temporada de reprodução de algumas espécies e muitos animais estão sendo entregues no CETAS. Diante dessa situação, temos algumas considerações MUITO importantes a fazer:

1) Não é porque você não está vendo a mamãe no ninho ou alimentando os filhotes que ela os abandonou! Observe primeiro se não é a sua presença que está afugentando os pais e se eles não estão REALMENTE cuidando dos seus bebês. Lembrem-se: uma mãe NUNCA abandona seus filhos!

2) Assim como os papais humanos, os pais animais defendem suas crias com unhas e dentes (ou bico)! Então se você ver um ninho tente não se aproximar, e se possível deixe a área isolada. As aves crescem bem mais rápido que nós, e em poucas semanas estarão fora do ninho, acabando com o “problema”. Basta apenas ter um pouquinho de paciência.

3) É comum os filhotes caírem no chão ao tentar dar os primeiros vôos. Isso não quer dizer que estão machucados ou foram abandonados. Tente observar (de longe), você verá que a mamãe está por perto dando as dicas para ele acertar o voo.

4) Telhados são muito atrativos para construir ninhos! Quem não quiser ter uma maternidade no andar superior basta fechar as entradas com uma telinha… Fica barato e evitará aborrecimentos.

5) Apesar de possuirmos uma equipe bastante dedicada, que adora filhotes e faz de tudo para criá-los da melhor maneira possível, sabemos que os seres mais habilitados para cuidar de um filhote são os próprios pais. Então somente interfira quando tiver a CERTEZA que sem nossa equipe o bebê não sobreviverá, caso contrário procure ter um pouquinho mais de paciência, pois a mamãe pode estar bem pertinho somente esperando uma brechinha para se aproximar do seu filhote.

Fonte ASCOM CRMV/BA