Equipes de fiscalização da Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais, entre Alagoas e Pernambuco, e do Ibama local, encerraram nesta semana operação para orientar e autuar delitos ambientais dentro da unidade de conservação. Segundo o chefe de fiscalização do APA, Tadeu Oliveira a operação combateu irregularidades no uso público das piscinas naturais, utilização de produtos químicos para a captura de polvo e a criação ilegal e pássaros silvestres.

As equipes apreenderam pássaros em São José da Coroa Grande (PE), inclusive, uma espécie ameaçada de extinção, o pintor verdadeiro (Tangara fastuosa). Embarcações foram autuadas em Maragogi (AL) por estarem  trabalhando fora do horário permitido no Plano de Manejo da APA.

Além disso, os fiscais se depararam com pescadores que estavam utilizando água sanitária para a captura de polvos em São José da Coroa Grande. Duas pessoas foram autuadas. A ação recebeu grande apoio da colônia de pescadores que validou o trabalho de fiscalização, pois o uso de produtos químicos danifica o ambiente e prejudica o habitat de diversas espécies de animais.

A fiscalização em construções irregulares em São José da Coroa Grande atendeu denúncias de invasão no manguezal da Várzea do Una. Em Paripueira foram autuados dois fotógrafos que davam comida para atrair peixes para fotos. A prática cria costumes alimentares prejudiciais a todo o ecossistema envolvido. Ainda em Paripueira, algumas embarcações foram autuadas por estarem realizando atividades sem as devidas autorizações.

Fonte ICMBio (acesso em 17/11/17)