Nos dias 10 e 11 de março, os integrantes da diretoria e conselheiros do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) realizaram a 333ª Sessão Plenária Ordinária, em Brasília (DF).

Além de pautas administrativas, deliberou-se sobre solicitação de apoio financeiro aos regionais por meio do Prodes – Programa de Desenvolvimento para os Conselhos Regionais de Medicina Veterinária.

Por unanimidade, todos os participantes aprovaram os pareceres que concedem aos Programas de Residência e Aprimoramento Profissional em Medicina Veterinária de três universidades o selo de acreditação do CFMV: Universidade de São Paulo (USP);  Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp – Botucatu); e Universidade de Vila Velha (UVV). A iniciativa do CFMV é um reconhecimento formal da competência dos melhores cursos de treinamento em serviço oferecidos no país. O selo de qualidade emitido pelo CFMV serve como referência para profissionais que buscam programas com os mais altos padrões de capacitação.

Outras questões debatidas nesta sessão foram a estrutura e competências da Controladoria do CFMV e A composição da Comissão de Avaliação que analisará as indicações para a Comenda Muniz Aragão, que o CFMV concederá, em junho, aos médicos-veterinários que tenham prestado relevantes serviços à Medicina Veterinária Militar Brasileira e ao fortalecimento da Veterinária Militar.

Houve também apreciação de reformulação orçamentária dos conselhos regionais e análises de recursos administrativos.

Participação

A sessão foi presidida pelo presidente do CFMV, Francisco Cavalcanti de Almeida. Participaram o secretário-geral, Helio Blume; o tesoureiro, Wanderson Alves Ferreira; e os conselheiros efetivos Cícero Araújo Pitombo, João Alves do Nascimento Júnior, José Arthur de Abreu Martins, Wendell José de Lima Melo, Therezinha Bernardes Porto e Francisco Atualpa Soares Júnior.

Assessoria de Comunicação do CFMV