O acesso à água potável e ao saneamento básico é um direito essencial do ser humano, conforme declarado pela Organização das Nações Unidas (ONU). A segurança dos alimentos está diretamente relacionada com a qualidade da água, necessariamente utilizada em toda a cadeia produtiva e item indispensável para a aplicação do programa de pré-requisitos da higiene ao longo das etapas, desde a produção no campo até a mesa do consumidor.

Os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e o padrão de potabilidade estão estabelecidos pelo Ministério da Saúde na Portaria no 2.914 de 12 de dezembro de 2011. A qualidade da água nos pontos de consumo depende do controle do abastecimento público, da higienização dos reservatórios e das boas práticas no seu uso e consumo.

Estes cuidados são essenciais e envolvem diferentes áreas de atuação do Médico Veterinário na produção de alimentos, inspeção e vigilância sanitária para a prevenção e controle de doenças de veiculação hídrica e origem alimentar.

Água é vida – vamos preservar.

Comissão Nacional de Alimentos CFMV – CNAL