No Dia Mundial da Água, CFMV ressalta a importância do manejo hídrico sustentável

Home/Notícias/No Dia Mundial da Água, CFMV ressalta a importância do manejo hídrico sustentável

No Dia Mundial da Água, CFMV ressalta a importância do manejo hídrico sustentável

22 de março de 2016

O agronegócio brasileiro é destaque no cenário internacional e grande parte desse sucesso se deve à disponibilidade de água em abundância no país.  Nesse sentido, é inegável a importância dos recursos hídricos na cadeia produtiva animal. Segundo dados mais recentes da Agência Nacional de Águas (ANA), a produção animal brasileira representa 13% do consumo de água no país.

No Dia Mundial da Água, comemorado em 22 de março, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) defende uma atuação profissional eficiente e responsável de forma a minimizar os impactos ao ecossistema e garantir uma produção animal hidricamente sustentável. Com a consciência da importância do manejo, os riscos são reduzidos, há maior segurança hídrica e eficiência na utilização da água.

Os médicos veterinários têm papel fundamental na sustentabilidade da produção, garantindo o uso correto dos recursos hídricos nos estabelecimentos e a qualidade dos alimentos consumidos pela população. Também evita a poluição do meio-ambiente ao fazer a devolução correta do recurso à natureza, em defesa do equilíbrio entre a saúde ambiental, humana e animal, a Saúde Única.

Com o reconhecimento de que a água é fundamental para o desempenho das diversas cadeias produtivas, o CFMV defende o manejo hídrico adequado para uma oferta em quantidade e qualidade para os animais, garantindo segurança hídrica. Com essa segurança, o consumo é aliado a benefícios ambientais, econômicos e sociais.

Pegada Hídrica

Criado na Holanda em 2002, o conceito de Pegada Hídrica tornou possível quantificar o consumo de água doce total que é utilizada ao longo da cadeia produtiva de um produto, bem ou serviço. Dessa forma, é possível compreender melhor como a produção e o consumo afetam os recursos naturais.

O conceito de pegada hídrica tem sido também introduzido como indicador do consumo de água humana e minimizador dos impactos ambientais, já que é possível ter conhecimento da quantidade de água consumida pela sociedade. Assim é possível evitar o  o desperdício e melhorar a gestão do recurso.

Iniciativas

Em comemoração à data, o impacto da água nas cadeias de carne e leite bovinos será divulgado em estudo inédito produzido em parceria entre a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA) e a Embaixada Britânica.

O estudo levanta a quantidade de água utilizada nas cadeias produtivas de carne e leite do estado de São Paulo, ou seja, a Pegada Hídrica.

Os dados para o projeto foram levantados pela Embrapa Pecuária Sudeste, que irá divulgar o estudo em seu IV Simpósio da Produção Animal e Recursos Hídricos, realizados nesta terça e quarta-feira (22 e 23/3), em São Carlos (SP).

O evento pretende internalizar o manejo hídrico nas cadeias produtivas animais, além de fomentar políticas e manejos relacionados às boas práticas hídricas e auxiliar na proposição de indicadores de eficiência hídrica para avaliação do desempenho das diversas cadeias produtivas.

No dia 22 a Embrapa Pecuária Sudeste também irá lançar o livro “Produção Animal e Recursos Hídricos”. A publicação, que ficará disponível no site da Embrapa Pecuária Sudeste,  trará informações sobre nutrição animal, legislação ambiental e temas relacionados à agua que podem contribuir para sua conservação.

Fonte Assessoria de Comunicação do CFMV 

2016-03-22T13:16:53-03:00 22/03/2016|Notícias|