Os desafios do médico veterinário como principal agente na garantia da segurança dos alimentos de origem animal foram tema de debate no dia de abertura do primeiro Fórum das Comissões Nacional e Regionais de Alimentos do Sistema CFMV/CRMVs, evento iniciado na terça-feira (03/10) na sede do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), em Brasília (DF). O encontro, que reúne representantes de 16 estados, ocorre até esta quinta-feira (05).

Ao conduzir a abertura do fórum, o presidente do CFMV, Benedito Fortes de Arruda, exaltou a atuação dos conselhos regionais na defesa do médico veterinário no exercício das atividades relacionadas à segurança dos alimentos.


Presidente Benedito Fortes de Arruda. Foto: Ascom/CFMV

“Infelizmente muitas pessoas ainda não conhecem o que significa o trabalho desse profissional. Ele é muito mais envolvente do que apenas produzir alimentos. Ele é, sobretudo, calcado nas condições de colocar alimentos de qualidade na mesa do consumidor”, descreveu Arruda.

Primeiro evento do gênero a ser realizado pelo CFMV, o fórum marca o início de um novo direcionamento adotado como prioridade da atual gestão do Conselho, voltado para a valorização e o aperfeiçoamento do trabalho do médico veterinário em todas as fases de produção e inspeção dos alimentos.

A presidente da Comissão Nacional de Alimentos (CNAL/CFMV) Valéria Rocha Cavalcanti, apresentou aos participantes do fórum um relatório de todas as atividades executadas no primeiro ano da Comissão, e falou sobre os planos da CNAL para o futuro. “Queremos estabelecer parcerias e compromissos para que possamos, juntos, trabalhar melhor em prol da sociedade e da nossa classe”, assegurou Cavalcanti.


  Presidente da CNAL Valéria Rocha Cavalcanti. Foto: Ascom/CFMV

Representando a Comissão Nacional de Fiscalização (CNAF/CFMV), José Pedro Martins também esteve presente no evento, e condenou o movimento jurídico promovido por empresas que buscam retirar o médico veterinário da função de responsável técnico nos estabelecimentos de alimentos de origem animal. “Nós ainda temos no Judiciário uma grande confusão entre responsabilidade técnica e fiscalização sanitária”, apontou Martins.

Experiências

Grande parte do dia foi reservada à apresentação de representantes dos Conselhos Regionais, que falaram aos colegas sobre as experiências na atuação em seus respectivos estados, e compartilharam aprendizados e planos para a qualificação de profissionais, a atuação em conjunto com outros órgãos envolvidos no processo de inspeção, e a padronização e o aperfeiçoamento dos procedimentos de responsabilidade técnica.


  Ricardo Moreira Calil, integrante da CNAL. Foto: Ascom/CFMV

“São poucas as comissões específicas de alimentos no país, o que demonstra como esse é um trabalho desafiador”, ressaltou Ricardo Moreira Calil, integrante da CNAL e presidente da Comissão Técnica de Alimentos do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP). “Estamos construindo uma Medicina Veterinária mais moderna e atuante, de acordo com o que a sociedade espera de nós”, afirmou Calil.

Os profissionais debateram, também, o perfil epidemiológico das principais Doenças Transmitidas por Alimentos (DTAs) que afetam a saúde brasileira, e sobre como o médico veterinário pode contribuir não somente no combate a essas patologias, como também no registro de ocorrências que possibilita a melhor compreensão dos surtos em nível regional e local, possibilitando, assim, a adoção de ações mais eficientes contra as DTAs. “Na Saúde Única, todos participam”, resumiu Alexander Biondo, médico veterinário e integrante da CNAL.


 Alexander Biondo, médico veterinário e integrante da CNAL. Foto: Ascom/CFMV

A CNAL

Criada em setembro de 2016, a Comissão Nacional de Alimentos (CNAL) é a mais nova das comissões assessoras do CFMV e já tem cumprido um importante papel nas questões relacionadas à regulação, ao reconhecimento e à valorização do trabalho do médico veterinário na cadeia produtiva das proteínas de origem animal.

A CNAL atuou em diversas manifestações de consultas públicas, mediou encontros com representantes do setor produtivo, e apresentou posicionamentos técnicos quanto a propostas de resoluções e outros atos que normatizam o exercício da Medicina Veterinária na área de produção e inspeção de alimentos.

A comissão é composta pelos médicos veterinários Valéria Rocha Cavalcanti (presidente da Comissão, Alexander Welker Biondo, Ricardo Moreira Calil, Gisela Cornelia Hutten, e Marili Gramolini Garcia Winckler.

Leia mais: Primeiro Fórum das Comissões Nacional e Regionais de Alimentos do Sistema CFMV/CRMVs será realizado em outubro

Fonte CFMV