22 de julho de 2016

O  presidente da comissão regional sobre inspeção, defesa e vigilância sanitária do CRMV/PB, Méd. Vet. Glaúcio Maracajá, concedeu entrevista sobre a Diarreia Viral Bovina ao Jornal local. O assunto abordado na matéria foi a relação do vírus BVDV (Bovine Viral Diarrhea Virus) com os casos de bebês com microcefalia. 

O vírus que foi identificado por pesquisadores da Paraíba e do Rio de Janeiro tem características de animais principalmente dos rebanhos bovinos e apresentam traços do vírus BVDV. Os pesquisadores não sabem ainda se o vírus causa mal formação ou distúrbios nos bebês.

Glaúcio explica que o BVDV  é um vírus que entrou no Brasil na década de 60 e que acomente não só os bovinos, mas  os porcos, caprinos e ovinos e que não existe nenhum relato no país sobre a transmissão do BVDV para seres humanos, mas ressalta que o vírus está presente na carne e no leite do animal doente.

Relacionar a transmissão do BVDV a humanos,  pelo consumo de produtos de origem animal é perigoso e sem fundamento, explica o Méd. Vet. Danilo Stipp, conselheiro do CRMV/PB e professor de virologia animal da UFPB, “não há qualquer relato e muito menos há pesquisas que indicam a presença do vírus em carne ou mesmo em leite. Pela forma que é a infecção, de forma sistêmica, pode haver sim vírus nestes produtos, porém não há qualquer significância epidemiológica da transmissão de vírus com potencial infectante por essas vias”, explica Danilo, que trabalhou em pesquisas com o BVDV durante cinco anos.

Sobre a pesquisa citada na matéria Danilo explica que “é muito prematuro relacionar o BVDV aos casos de microcefalia neste momento. Veicular uma reportagem com base em uma pesquisa que nem foi publicada, com abrangência vaga de possíveis resultados, é um desserviço à saúde pública.

Ele explica que “é compreensiva a busca por novos conhecimentos a respeito do vírus Zika ou de outros da mesma família viral, mas isto deve ser feito com responsabilidade e bom senso. Credibilidade a uma pesquisa requer publicação dos resultados em periódicos de alto fator de impacto e reprodutibilidade dos resultados que, até o momento não existem e se um dia existir, serei um dos primeiros a reconhecer a associação do BVDV com os casos de microcefalia” concluiu Danilo.

Médico Veterinário na Saúde Única

A Medicina Veterinária, ao abraçar e ligar os três aspectos, saúde animal, humana e ambiental, revela-se uma das profissões mais completas do mundo. Foi criada com o dever de prevenir e curar doenças dos animais, mas sempre tendo como objetivo o homem e o serviço maior à humanidade.

Leia o folder de Saúde Única

Assessoria de Comunicação CRMV/PB com informações do CFMV