26 de outubro de 2015

A construção conjunta de estratégias e a padronização de ações foram trabalhadas e debatidas no primeiro dia do VI Fórum das Comissões Nacional e Regionais (dos Conselhos Federal e Regionais de Medicina Veterinária) de Saúde Pública Veterinária, que reuniu presidentes e representantes das Comissões na sede do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), em Brasília (DF). O encontro teve início nesta segunda-feira (26/10) e segue até amanhã (27). Durante a abertura do evento, o presidente do CFMV, Benedito Fortes de Arruda, falou sobre a importância de um trabalho conjunto para a consolidação definitiva do médico veterinário na Saúde.

“Espero que o evento marque uma nova etapa em relação à Saúde Pública Veterinária no Brasil. Melhor do que fazer um planejamento unilateral, é adquirirmos conhecimentos juntos, para que tenhamos metas e objetivos concretizados”, afirmou Arruda.

O presidente do CFMV destaca que o Brasil é o único país da América Latina que considera a Medicina Veterinária como área da Saúde. “É a área que mais cresceu em termos de absorção profissional, mas ainda precisamos mostrar a que viemos. Hoje o mundo trabalha de forma multidisciplinar e só assim conseguiremos alcançar os resultados que desejamos”, disse.

O trabalho para promover a saúde humana, animal e ambiental também foi destacado pela Comissão Nacional de Saúde Pública Veterinária do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CNSPV/CFMV).  “Este é um momento para nos aproximarmos das Comissões Regionais, prestando apoio aos estados e discutindo necessidades e problemas conjuntos, para trabalharmos em prol de uma Saúde Única de fato”, afirmou a presidente da CNSPV/CFMV, Sthenia Amora.

A integrante da Área de Gestão Estratégica do CFMV, Isabela Llurda, apresentou um panorama da reformulação organizacional do CFMV e a adoção de novas metodologias com o objetivo de auxiliar os CRMVs na implantação de estratégias na área de Saúde Pública Veterinária.  “A ideia é que todas as comissões saibam o que está sendo trabalhado pelas outras, por meio de um pensamento sistêmico e uma gestão participativa. O que a saúde pública faz impacta nas outras comissões, e somos um único órgão”, afirmou Isabela Llurda.

Os participantes do VI Fórum apresentaram a composição de cada Comissão Regional e compartilharam informações sobre os trabalhos desenvolvidos nos estados. Entre os temas apresentados estão ações para fortalecer a presença do médico veterinário no Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), os serviços de controle de zoonoses e a importância da participação dos Conselhos Regionais nas discussões sobre saúde pública nos estados.

Diagnósticos

No VI Fórum também foram apresentados diagnósticos feitos após sugestões debatidas no V Fórum, realizado em 2013. Adriana Vieira, integrante da Comissão Nacional de Saúde Pública Veterinária (CNSPV/CFMV), apresentou pesquisa realizada com o objetivo de mensurar número de serviços de controle de zoonoses no país, além de conhecer ações realizadas por essas unidades. Um dos dados destacados por Vieira revela que das 97 unidades registradas no diagnóstico, apenas 47 possuíam médicos veterinários como responsável técnico no quadro das unidades, sendo que em alguns estados não havia a presença do profissional nos estabelecimentos.

“Apesar da baixa adesão não ter permitido uma análise conclusiva da realidade nacional, a pesquisa forneceu subsídios para discussões e ações futuras a serem implementadas”, acredita Adriana Vieira.

Fred Monteiro, também integrante da CNSPV/CFMV, apresentou resultado de outro instrumento elaborado no último Fórum e que revela a atuação das Comissões Regionais de Saúde Pública Veterinária. A maioria das ações estratégicas se deu por meio de palestras e ações nas Instituições de Ensino Superior, além da educação continuada. Segundo ele, a atuação do médico veterinário nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf) ainda é um desafio, já que é necessária uma ação de sensibilização aos gestores para incentivo da atuação dos médicos veterinários nos Núcleos.

Assessoria de Comunicação do CFMV