Após ação junto ao CRMV-MG contra falsa médica-veterinária que atuava em Barbacena (MG), a Polícia Civil abriu mais um processo criminal por exercício ilegal da profissão e falsidade ideológica. Desta vez, no município de Conselheiro Lafaiete. A operação foi realizada no último sábado (22) e contou com contribuição da médica-veterinária dra. Carla Sassi, que integra a Comissão de Bem-estar Animal do Conselho.

Ao chegar no local, onde funciona um canil, a Polícia Civil constatou que a mulher não era médica-veterinária e utilizava carimbo profissional com dados falsos. Ela foi conduzida para a 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Conselheiro Lafaiete para prestar depoimentos. A falsa profissional responderá em liberdade pelos crimes de exercício ilegal da profissão, e de falsidade ideológica, que possuem, respectivamente, penas de 15 dias a três meses, e de 1 a 3 anos de prisão, segundo o Código Penal brasileiro.

“Vários médicos-veterinários haviam denunciado a falsa profissional. A Polícia Civil me convidou para atestar se havia indícios de maus-tratos no canil. Nos dirigimos ao local, e ela foi pega em flagrante. A falsa profissional alegou que fazia vacinação pois possuía um curso online de Ortopedia Veterinária. Ela tem um prazo até esta segunda-feira (24) para entregar a documentação referente aos seus animais. Se não entregar, eles serão recolhidos pela prefeitura”, ressalta dra. Carla Sassi.

Recorrente
Esta é a segunda operação da Polícia Civil de Minas Gerais contra uma falsa médica-veterinária em menos de uma semana. Na última terça-feira (18), uma ação conjunta com o CRMV-MG resultou na abertura de um processo criminal contra uma falsa médica-veterinária no município em Barbacena (MG).

Fonte CRMV-MG