Na última segunda-feira (12), a fiscalização do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado da Paraíba (CRMV/PB) esteve no Município de Igaracy-PB para coletar informações, in loco, bem como ouvir o depoimento do Médico Veterinário, inscrito nesta Autarquia, envolvido no caso das mortes de, aproximadamente, 31 cães, ocorridas no último dia 06 de março.

Desde a quarta-feira (07), dia em que tomou conhecimento sobre o caso através da internet, mídias sociais e inúmeras denúncias enviadas pela sociedade e por profissionais de todo Brasil, o CRMV/PB vem apurando os fatos para adotar as medidas administrativas cabíveis e punir o responsável de acordo com as normas que regem a profissão.

O CRMV/PB esclarece que, caso sejam identificadas infrações éticas cometidas por médico veterinário, serão seguidos os procedimentos e prazos definidos pela Resolução CFMV nº 875/2007  (Aprova o Código de Processo Ético-Profissional no âmbito do Sistema CFMV/CRMVs) em caráter sigiloso, uma vez que o Art 1º, § 1º, da mencionada Resolução, estabelece que “os processos ético-disciplinares, orientados pelos princípios do devido processo legal, contraditório, ampla defesa e presunção de inocência, serão instaurados, instruídos e julgados em caráter sigiloso”.

O Conselho zela pelo exercício legal da profissão e repudia qualquer ação de maus-tratos contra os animais, bem como protege a sociedade de profissionais que atuem em desacordo com a legislação e prejudiquem a imagem dos profissionais que cuidam, não só da saúde dos animais, mas da saúde humana e meio ambiente.

Assessoria de Comunicação CRMV/PB