Nos dias 16 e 17 de agosto, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) participou da 11ª Reunião da Câmara Técnica de Biodiversidade do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), em Brasília (DF). O integrante da Comissão Nacional de Animais Selvagens do CFMV, Isaac Albuquerque, representou o CFMV no encontro.

Na ocasião, foram debatidos tópicos sobre a marcação de fauna silvestre nativa, incluindo o tipo de marcação, local e material para confeccionar marcadores. O CFMV havia contribuído para o tema em 2016 e todas as sugestões foram acatadas pelo Conama.

Ficou definido, durante a reunião, que o uso de transponder irá respeitar o estágio de desenvolvimento do filhote e que a padronização do tamanho das anilhas ficará sob responsabilidade do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres.


 

 

 

 

 

Foto: CFMV

Ao se falar de remarcação de animais, foram definidas regras e ficou estabelecido que somente o médico veterinário poderá emitir laudo de retirada de anilha por motivo de doenças, traumas e acidentes.

Na reunião foram iniciados ainda debates sobre a determinação das espécies que devem ser obrigatoriamente genotipadas, discussão que terá continuidade na próxima reunião do Conama.

“Tendo em vista a íntima relação dos assuntos abordados pelos médicos veterinários e zootecnistas na área de animais selvagens e meio ambiente, é extremamente importante a participação do CFMV nas reuniões desta câmara do Conama e desejamos ainda, em breve, pleitear uma cadeira neste Conselho”, afirmou o integrante da CNAS.

Fonte CFMV