Por Lisiane Cardoso 

Atento aos debates no Congresso Nacional e que têm relação com o trabalho de médicos veterinários e zootecnistas, o CFMV participou, na manhã desta quinta-feira (07/07), de audiência pública na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado Federal.  A comissão é presidida pela Senadora Ana Amélia (PP/RS).

O médico veterinário Fernando Leandro dos Santos representou o CFMV na audiência que debateu a situação do mormo, doença contagiosa que afeta os equídeos. Fernando Leandro é integrante da Comissão Nacional de Residência em Medicina Veterinária do CFMV.

Foto: Ascom/CFMV

Durante a exposição aos Senadores, o médico veterinário fez um breve histórico da doença no Brasil, ressaltando as mudanças nos meios disponíveis para diagnóstico com o passar dos anos.

“O diagnóstico de doente é baseado em teste sorológico. Não se fundamenta nem na análise clínica, nem na tentativa de isolamento do agente, pois essas são estratégias limitadas”, afirmou.

A prevenção, erradicação e controle do mormo no país é um desafio para todos: proprietários, governo e profissionais.

“Entre os desafios está a adoção de um teste que possibilite a maior sensibilidade e especificidade no diagnóstico, que dê confiança. Além disso, que seja de baixo custo, rápido e confiável, não apenas para pesquisa, mas comercialmente disponível”, afirmou Fernando Leandro.

O fortalecimento da rede de laboratórios capaz de atender a demanda com efetividade, com padronização da técnica, garantia de equipamentos calibrados, também é um desafio atual. A rede atual conta com seis Laboratórios Nacionais Agropecuários e 28 laboratórios particulares credenciados.

Foto: Pedro França/Agência Senado

Na opinião do médico veterinário Fernando Leandro, a audiência pública foi importante para mostrar aos Senadores a complexidade da doença e que as medidas sanitárias estão sendo adotadas com base nos meios de diagnósticos disponíveis.

“Nem por isso significa que há uma acomodação. Há uma busca constante por compreender melhor a doença e ter novos meios que garantam segurança na interpretação dos resultados para que as medidas não sejam drásticas”, finalizou.

O Senador Ronaldo Caiado (DEM/GO), destacou a importância da participação dos médicos veterinários na audiência pública.

“Eu acredito na pesquisa, acredito na ciência e acredito nessa parceria e diálogo, para que tenhamos uma solução cumprindo todas as regras sanitárias exigidas”, afirmou o Senador.

Também participaram da audiência pública os médicos veterinários Rodrigo Barbosa Nazareno, Leandro Barbieri de Carvalho  e Fabíola do Nascimento Correa, que falaram sobre a Rede Nacional de Laboratórios Agropecuários, além do presidente da Associação Brasileira dos Médicos Veterinários de Equideos (Abraveq), Ruy Carlos Vicenze.

Leia mais: CFMV envia sugestões para consulta pública do Mapa sobre mormo

Fonte Assessoria de Comunicação do CFMV