Em portaria publicada no dia 15 de dezembro, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) instituiu a Comissão Nacional de Desastres em Massa Envolvendo Animais (CNDM). A ideia é que ela se torne mais uma ferramenta para apoiar, orientar e capacitar os profissionais que trabalham na linha de frente em desastres que atingem animais, além de apoiar a execução do Plano Nacional de Contingência de Desastres em Massa Envolvendo Animais, lançado em outubro deste ano.

“O trabalho dos profissionais médicos-veterinários e zootecnistas é de extrema importância em cenários dessa natureza. São eles que realizam o resgate, a assistência veterinária, a manutenção e a destinação de animais domésticos e silvestres. O plano já criou uma diretriz aos profissionais de como conduzir cada processo. Agora, a CNDM dará continuidade ao trabalho”, explica o presidente do CFMV, Francisco Cavalcanti de Almeida.

A comissão servirá de órgão de consulta de governos municipais, estaduais e federais sobre assuntos relativos a esse tipo de desastre. Além disso, poderá contribuir para a execução do Plano Nacional e também realizar treinamentos e capacitações.

Para a médica-veterinária Laiza Bonela, presidente da CNDM e que também liderou o grupo de trabalho responsável pelo plano, a comissão surgiu de uma necessidade do país. “Nos últimos anos, o Brasil enfrentou desastres em massa de diversas naturezas. O profissional médico-veterinário está cada dia mais atuante nessas realidades, trabalhando na salvaguarda, proteção e assistência aos animais, mas sempre pensando em zelar pela saúde única”, explica.

Outro ponto importante é ajudar para que a atuação de médicos-veterinários e zootecnistas seja cada vez mais técnica, profissional e capacitada e que a resposta em possíveis novos desastres seja mais efetiva.

“A gente observa a dificuldade das localidades em instituir esse documento. Então, a comissão também veio para treinar, capacitar, instruir e auxiliar para que o plano seja executado da melhor forma possível, dentro das condições de cada localidade. Esperamos capacitar os municípios e fornecer essa diretriz técnica para que tenham mais autonomia na assistência e resgate de animais em situação de desastres em massa”, afirma Bonela.

Outra função da comissão é colaborar no que se refere a aspectos técnicos dos eventos e demais ações institucionais do CFMV. Confira a Portaria CFMV nº 83, de 15 de dezembro de 2020.

Plano Nacional de Contingência de Desastres em Massa Envolvendo Animais

Resultado do Grupo de Trabalho de Desastres em Massa Envolvendo Animais (GTDM/CFMV), criado em 2019, o Plano Nacional de Contingência de Desastres em Massa Envolvendo Animais foi criado para dar suporte à conduta de quem está em campo. O documento traz orientações para a atuação dos profissionais em cenários de desastres em massa, com diretrizes claras de como conduzir em casos de resgate, assistência, manutenção e destinação de animais.

Assessoria de Comunicação do CFMV