7 de novembro de 2014 – “O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) acredita que o conhecimento transforma”. Foram essas as palavras utilizadas pela assessora de Gestão Estratégica do CFMV, Regina Wernek, para explicar a motivação que levou o Conselho Federal a idealizar o Banco de Conhecimento da Medicina Veterinária e da Zootecnia. Trata-se de um repositório de informações, que será abastecido pelo Sistema CFMV/CRMVs e também, de forma colaborativa, pelos profissionais que tenham interesse.  “Essa plataforma vai reunir, em formatos diferentes, diversos tipos de conteúdo, que poderão ser compartilhados entre seus usuários. Lá, será possível  encontrar artigos científicos, publicações, documentários, infográficos,  imagens,  legislações e informações institucionais”, explica.

Ainda em fase de desenvolvimento, o projeto batizado como ARCA foi apresentado para os acadêmicos e para os profissionais que participaram do XXI Seminário Nacional de Educação de Medicina Veterinária, entre 3 e 5 de novembro, em Brasília.  “O CFMV  escolheu um conceito para se comunicar com a sociedade: ‘o médico veterinário é o médico da humanidade’. Essa, então, se tornou a premissa de construção do projeto”, explicou Regina.   “O Conselho sempre olhou a fiscalização de forma aplicada, não somente do ponto de vista do controle, mas também da orientação. Então, quisemos entregar para os médicos veterinários e para os zootecnistas um banco de conhecimento com uma busca enriquecida de informações, que possam contribuir de forma efetiva para suas formações e, em consequência, para a qualidade dos serviços prestados à sociedade”, afirma.

Na apresentação da ARCA no seminário, a assessora de gestão estratégica do CFMV mostrou a estrutura do projeto e explicou que a informação incluída pelos profissionais deverá cumprir requisitos mínimos de cadastramento. Segundo Regina, um comitê será  criado para validar o material antes de sua publicação. Os direitos autorais dos conteúdos serão respeitados. “O CFMV utilizará o conceito do Creative Commons (uma organização sem fins lucrativos que permite o compartilhamento e o uso da criatividade e do conhecimento através de licenças jurídicas gratuitas)”, finaliza a assessora.

A previsão é de que a primeira etapa do projeto seja apresentada, no primeiro semestre do ano que vem, para os participantes do XXI Seminário Nacional da Medicina Veterinária. Eles poderão utilizar a ARCA como uma plataforma de teste. Numa fase posterior, a ARCA será, então, aberta para os demais profissionais.

Assessoria de Comunicação do CFMV