“Este três dias ficarão gravados eternamente na história dos Conselhos Federal e Regionais de Medicina Veterinária (CFMV/CRMVs)”.  Foi assim que o presidente do CFMV, dr. Benedito Fortes de Arruda,  deu as boas-vindas aos líderes e aos representantes dos 27 Regionais, que chegaram na manhã de hoje a Brasília para o I Encontro Administrativo do Sistema CFMV/CRMVs.

Arruda lembrou a importância da participação conjunta dos Regionais nos mais de seis meses de atividades que antecederam o evento, que começou hoje e segue até esta quarta-feira (26/11) . “O trabalhos para a padronização e a modernização (dos processos de trabalho) de nosso sistema não foram conduzidos de cima para baixo, mas de forma democrática, com todos os agentes atuando em conjunto”,  afirmou.

“O CFMV sempre quis chegar a este momento: ter condições de organizar todo o Sistema”. É o que explica a integrante da Área de Gestão Estratégica (Ages) do CFMV, Isabela Llurda. Ela lembra que os trabalhos de modernização começaram, inicialmente, dentro do próprio Conselho Federal, em 2009. “Foi a primeira vez que as competências foram mapeadas. Na gestão seguinte, entre 2011 e 2014, aperfeiçoamos nossos instrumentos de trabalho, criamos uma nova estrutura organizacional, mapeamos os processos”, conta.  Segundo ela,  essa etapa foi importante para que o CFMV passasse a dominar as ferramentas de gestão.

“Mas não adiantaria modernizar o Federal sem modernizar os Regionais”, explica Isabela. Por isso, a partir daí,  o CFMV concentrou seus esforços para a modernização e a padronização de todo o Sistema CFMV/CRMVs. No primeiro semestre deste ano, os líderes dos Conselhos Regionais se encontraram em Brasília  para mapear seus macroprocessos e os processos de trabalho a eles vinculados. Em dez reuniões posteriores – finalizadas no  mês passado -, dez processos de trabalho comuns aos Regionais e identificados como críticos foram mapeados, suas disfunções identificadas e as sugestões de melhorias apresentadas.

A etapa seguinte a essas reuniões acontece nestes três dias do I Encontro Administrativo, no qual os dirigentes dos CRMVs vão validar o mapa final de seis processos de trabalho com os Procedimentos Operacionais Padrão (POP), além de elaborar, em conjunto com o CFMV, o plano de ação para implantar a solução para os problemas identificados.

Os processos a serem validados são: Fiscalização; Julgamento de Processo Ético Profissional; Atendimento a Clientes; Compras/Licitação; Gestão de Recursos Financeiros; e Manutenção de Infraestrutura e Logística. Os outros quatro – ou seja,  Capacitação, Planejamento de Estratégia, Assessoramento de Estratégia e Gestão de Pessoas –  serão homologados no II Encontro Administrativo do Sistema CFMV/CRMVs, previsto para ocorrer em 2015

Serviços de excelência

“Espero que os Regionais estejam motivados a modernizar sua gestão, porque não conseguiríamos alcançar nossa visão de futuro sem modernizar os CRMVs”, diz Isabela Lhurda. Ela se refere à visão do CFMV em ‘ser reconhecida nacionalmente como uma instituição capaz de prestar serviços de excelência em atendimento às expectativas da sociedade no âmbito da Medicina Veterinária e da Zootecnia’.

Ela também lembra  que o trabalho de disciplinar as duas profissões – descrito namissão do CFMV – deve ser feito diretamente pelo Conselho Federal ou por intermédio dos Regionais. “Por isso, O CFMV espera que todos os CRMVS se modernizem em conjunto, a fim de implantarem  ferramentas de gestão  que possibilitem a realização de serviços de  excelência”,  finaliza.

Assessoria de Comunicação do CFMV.