22 de fevereiro de 2016

Mais de 2,5 mil focos de reprodução do mosquito Aedes aegypti já foram encontrados em Campina Grande este ano, por agentes de vigilância ambiental. Dos cerca de 190 mil imóveis existentes na cidade, as equipes visitaram 70 mil. As propriedades fechadas e a resistência de alguns moradores ainda são desafios que dificultam o combate.

Segundo a gerente de vigilância ambiental, Rossandra Oliveira, existem 25 mil imóveis fechados em Campina Grande. Entres estes, os agentes de vigilância conseguiram entrar em 1.141 até este sábado (20). Em outras 46 residências, os agentes não conseguiram entrar porque os moradores não permitiram a entrada, segundo ela.

A gerente ainda informou que para ampliar as ações de combate a reprodução do mosquito Aedes aegypti, os agentes de vigilância estão trabalhando, além da semana, aos sábados durante manhã e tarde. Eles também devem começar trabalhar na parte da noite, durante a semana, em condomínios.

Fonte G1Pb