O presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), Benedito Fortes de Arruda, entregou, nesta quarta-feira (13/12), na sede do CFMV, certificados aos coordenadores de curso das três Instituições de Ensino Superior acreditadas com excelência no primeiro ciclo de Acreditação de Cursos de graduação de Medicina Veterinária. São elas a Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Botucatu; a Universidade Federal de Lavras (UFLA); e a Universidade de São Paulo (USP). O projeto é uma iniciativa do CFMV que busca contribuir para a qualidade da profissão no Brasil.

“Esta é uma oportunidade de fundamental significância para o CFMV, já que uma das grandes preocupações que sempre tivemos foi a questão da educação em Medicina Veterinária no nosso país”, afirmou o presidente do CFMV, Benedito Fortes de Arruda.


             Suely de Fátima Costa (UFLA), Celso Antônio Rodrigues (Unesp/Botucatu), Benedito Fortes de Arruda, presidente do CFMV, José Antônio Visintin (USP), Enrico Ortolani (USP). Foto: Ascom/CFMV

Arruda lembrou durante a cerimônia, que o processo para se chegar à acreditação foi longo e começou ainda na década de 90 com a formação da Comissão Nacional de Educação da Medicina Veterinária (CNMEV) e a realização de seminários de ensino. Passou ainda pela instituição do Exame de Certificação Profissional e a contribuição para a atualização das Diretrizes Curriculares Nacionais.

“Estabelecendo regras e princípios, pegando opiniões dos diversos segmentos interessados, chegamos ao Sistema Nacional de Acreditação, que traz vários princípios, entre eles o da voluntariedade. É uma satisfação verificar que tivemos mais de dez cursos que se propuseram a fazer parte desta acreditação”, constatou Arruda.

Segundo o presidente do CFMV, as três primeiras IES que tiveram seus cursos acreditados têm grande responsabilidade. “Elas trouxeram bagagem, conhecimento e experiência e receberam nosso desafio com solidariedade para buscar cada vez mais uma Medicina Veterinária com ética e dignidade. Esses cursos inauguram uma série de acreditações que com certeza terão lugar e que serão indutoras da melhoria da qualidade do ensino da profissão no Brasil”, acredita.

A coordenadora do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Lavras (UFLA), Suely de Fátima Costa, parabenizou a iniciativa do CFMV. “Sabemos que é um processo que exige coragem. Me sinto honrada e orgulhosa de estar aqui hoje representando o curso, pois esse selo traduz nosso compromisso com a sociedade em formar cidadãos capacitados para atuar nas diversas áreas da Medicina Veterinária”, disse.


Suely de Fátima Costa (UFLA) e Benedito Fortes de Arruda (CFMV)Foto: Ascom/CFMV. 

Costa também acredita que o selo de qualidade da UFLA vai induzir outras instituições a participarem dos próximos ciclos. “Esperamos que esse momento seja um convite para as demais universidades”, revelou.

O diretor da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP, José Antonio Visintin agradeceu à Comissão Nacional de Educação da Medicina Veterinária do CFMV pela dedicação e transparência em seu trabalho e ressaltou que já implantou na instituição algumas das sugestões feitas pela Comissão.

“Não temos que ter medo de avaliação, quanto mais são feitas, melhor. Isso abre portas e pode servir de estímulo para ajudar outras instituições. Não somos nada sozinhos”, afirmou.


  Benedito Fortes de Arruda (CFMV), José Antonio Visintin (USP), Liana Caldas (CFMV) e Enrico Ortolani​ (USP). Foto: Ascom/CFMV

O presidente da comissão de acreditação do curso de Medicina Veterinária da USP, Enrico Ortolani, vê a acreditação do CFMV como um dos principais legados da atual gestão do Conselho Federal. “A escola foi completamente reestudada e aprendemos profundamente com esse processo, vendo nossas virtudes e defeitos”, relatou Ortolani.

O diretor da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp de Botucatu, Celso Antonio Rodrigues, também ressaltou o trabalho da Comissão de Educação por sua avaliação criteriosa. “Observamos em várias instituições a distorção dos valores e esse processo avalia o mérito de cada uma, de forma série e correta. Os exemplos estão aí para seguirmos e hoje tivemos quatro deles aqui, incluindo o CFMV”, finalizou.


Celso Antonio Rodrigues (Unesp-Botucatu), Laudélio Santos Fonseca (CFMV) e Benedito Fortes de Arruda (CFMV). Foto: Ascom/CFMV. 

Saiba mais:

Acreditação CFMV: três cursos de Medicina Veterinária são acreditados com excelência

Acreditação CFMV: coordenadores de curso das IES acreditadas comemoram o reconhecimento

Fonte CFMV