O Dia Mundial da Alimentação é celebrado em mais de 150 países. A data foi criada com o objetivo de conscientizar a sociedade para a erradicação da fome e para a necessidade de garantir a segurança alimentar e dietas nutritivas para todos.

A data também coincide com a fundação da Food And Agriculture Organization(FAO), Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura. O Dia Mundial da Alimentação também é uma oportunidade para demonstrar o compromisso global em Alcançar a meta #FomeZero até 2030.

Nesse sentido, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) reforça a importância dos médicos-veterinários e dos zootecnistas para a garantia da segurança alimentar e nutricional da população e dos animais.

A segurança alimentar é o direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, tendo como base práticas alimentares promotoras de saúde e ambiental, cultural, econômica e socialmente sustentáveis.

O médico-veterinário atua em toda a cadeia produtiva. Nos frigoríficos ou laticínios, é prerrogativa exclusiva do médico veterinário avaliar e controlar se a matéria-prima está adequada para consumo humano.

Os médicos-veterinários e os zootecnistas possuem papel fundamental na segurança alimentar, já que atuam diretamente nos aspectos nutricionais e na alimentação de animais de grande porte e em pets, contribuindo para o seu Bem-estar. É esse profissional que realiza melhorias genéticas em animais de produção e cuidam do manejo das criações, que se transformam em alimentos para o mercado interno e externo.

Além disso, a preservação da biodiversidade e de fontes de água e práticas sustentáveis voltadas ao produtor e ao consumidor são outras ações que têm impacto direto sobre a saúde da população.

Fonte CFMV